Amplificador compacto para streaming: você ainda vai ter um…

Por Alex dos Santos

Tendência em vários mercados, os amplificadores integrados para streaming e comandados por app começam a chegar ao país em maior número e são indicados a sistemas estéreo com caixas bookshelf em pequenos ambientes. Quase todos apresentam chassi compacto, resultado do tipo de amplificação Classe D, mais eficiente ao combinar boa potência e baixo consumo de energia.

Esses amplificadores vêm com funcionalidades antes restritas a receivers, como o acesso à serviços de streaming em nuvem, Spotify, Tidal e Deezer, integração multiroom com outros dispositivos semelhantes (ou compatíveis), além de conectividades wireless, incluindo Wi-Fi, Bluetooth e AirPlay.

Os primeiros amplificadores desse tipo a chegar oficialmente foram o Yamaha WXA-50, de 70Wx2 a 6 ohms (já avaliado em nossa sala), e o Bluesound PowerNode 2, de 60Wx2 em 8 ohms. A linha da Bluesound, mais avançada, possui o decoder MQA, formato de codificação de músicas em alta definição transmitidas pelo serviço Tidal (veja o vídeo do teste).

Com visual slim, o AudioCast AC-1, da AAT, com 60Wx2 em 4 ohms, é uma opção mais acessível de integrado para streaming produzido no Brasil – já testado (e aprovado) por nossa equipe. Recentemente, foi a vez da AMCP-xtend lançar o seu integrado compacto (BTA250-W), de 50Wx2 a 4 ohms, também de menor custo.

Para entusiastas de áudio high-end há soluções ainda mais sofisticadas, como os oferecidos pela inglesa Naim com sua linha Uniti; o modelo Nova traz amplificação Classe AB e entrega 80W por canal.

Alguns amplificadores compactos para streaming:

Temas relacionados:

Amplificadores de som ambiente Frahm já aceitam streaming via Wi-Fi

Loud Áudio oferece receptor de streaming sem fio para multiroom

[Teste] Caixa acústica ativa Naim Mu-so Qb: pronta para streaming Hi-Fi

Música online: comparamos os principais serviços de streaming

Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram

htbest