Google ameaça tirar aplicativos das TVs com Android

Uma disputa entre gigantes paira sobre a indústria eletrônica. Segundo o blog americano Protocol, que cobre o setor de tecnologia, o Google não vai mais permitir que fabricantes de TVs Android utilizem outros sistemas operacionais. Atualmente, TCL, Sony, Philips, Sharp e Hisense (as duas últimas não comercializadas no Brasil) são as marcas que adotam o sistema Android em seus TVs.

Extraoficialmente, a direção do Google estaria pressionando os fabricantes a operarem exclusivamente com Android, sob ameaça de seus TVs deixarem de acessar os serviços Google, inclusive a Play Store onde os usuários baixam seus aplicativos. Segundo fontes da empresa, essa regra faz parte do acordo de licenciamento para uso do software Android, que é atualizado após aprovação de seus técnicos.

Na prática, a medida significa que um fabricante, se quiser manter o acesso à Play Store em seus TVs, não deve mais produzir aparelhos utilizando sistema operacional que não seja Android. A restrição se aplicaria também a smartphones, o que atingiria marcas como Samsung e LG, que adotam em seus TVs sistemas diferentes (Tizen e WebOS, respectivamente).

No entanto, fontes citadas pelo blog indicaram que o objetivo é barrar dois concorrentes importantes: Amazon, que no ano passado lançou a linha Fire TV e, nos EUA, vem roubando espaço das TVs Android; e Roku, que atualmente lidera o mercado de streaming para TVs. Segundo a consultoria Strategy Analytics, 30% dos dispositivos de streaming vendidos nos EUA no primeiro trimestre de 2019 foram Roku, enquanto os TVs Android representaram apenas 9% desse total.

FONTE: The Verge

Temas relacionados:

Roku chega ao Brasil em TVs HD e Full-HD da AOC

Teste exclusivo: TV Android TCL 65” com soundbar integrada

Apple, Google, Netflix e a “guerra dos aplicativos<

Amazon faz acordo com 15 marcas de TVs smart

COMPARTILHE COM SEUS CONTATOS: