Nova TV OLED aumenta brilho da imagem em até 30%

Uma nova fórmula química baseada no deutério – elemento químico extraído do hidrogênio – é a base das novas TVs OLED que a LG começa a exibir na CES, de Las Vegas, a partir desta quarta-feira. A linha de TVs OLED EX, inicialmente com 65 polegadas, será também a primeira da marca com resolução 8K.

Em comunicado, a LG revelou que seus técnicos conseguiram, após anos de pesquisas, extrair o deutério a partir do hidrogênio presente nos leds orgânicos. Esse material, que é mais pesado e estável que o hidrogênio, é então estabilizado e aplicado sobre cada um dos leds, que assim emitem luz mais forte e com menor degradação ao longo do tempo.

Segundo a LG, o uso do deutério, associado a um novo algoritmo que controla a luminosidade de cada um dos 33 milhões de pixels, permite maior acuidade na reprodução das cores nas cenas com luz muito forte. Ao mesmo tempo, preserva os níveis de contraste que são uma marca registrada da tecnologia OLED. A taxa especificada de brilho das novas TVs é 30% superior à das TVs OLED atuais.

Depois de lançar em 2021 a TV OLED evo (assista ao vídeo do teste que fizemos), a LG denomina a linha 2022 de EX, combinação das palavras “Evolution” e “Experience”. A empresa informou que pretende continuar apostando nessa tecnologia, cujas vendas mundiais dobraram nos últimos dois anos. “Embora o mercado como um todo tenha caído 12% em 2021, observamos crescimento de 70% no OLED”, diz Oh Chang-ho, vice-presidente da divisão de displays do grupo.

Clique aqui para saber mais sobre a tecnologia OLED.

FONTE: Display Daily

Temas relacionados:

OLED ou LCD: Qual a melhor TV para sua casa?

Samsung vai demonstrar TVs QD-OLED na CES em janeiro

OLED se renova para encontrar seu mercado

Emmy Awards indica OLED como melhor tecnologia de displays

if ( is_singular( 'product' ) ) { wc_get_template_part( 'content', 'single-product' ); } else { wc_get_template_part( 'content', 'single-product' ); }