Nova campanha anti-pirataria traz crianças criticando adultos

Crianças condenando a atitude de pais que assistem a filmes piratas: esse é o mote de uma nova campanha da ABTA (Associação Brasileira de TV por Assinatura), visando o combate à pirataria. Os vídeos começaram a ser exibidos no último domingo em sites, emissoras de TV aberta e fechada.

“Viver em sociedade é respeitar o direito do outro”, explica Oscar Simões, presidente da ABTA. “É saber que o que você faz não pode ferir o direito de outro. Ensinamos isso aos nossos filhos, mas infelizmente nem todos praticam o que dizem”. Clique aqui para assistir a um dos vídeos da campanha.

Nesta segunda-feira, a ABTA divulgou novos dados sobre o crescimento da pirataria de sinal de TV no país: já chega a 33 milhões o número de brasileiros (27,2% dos internautas com mais de 16 anos) que consomem conteúdos de TV paga por meios ilegais. Os prejuízos são calculados em R$ 15,5 bilhões por ano, sendo R$ 2 bilhões referentes em impostos não recolhidos.

Nos últimos anos, a entidade vem intensificando os esforços de combate ao comércio irregular de filmes e séries, em ações conjuntas com a Polícia e a Receita Federal, além de Anatel, Ancine e outros órgãos de fiscalização. Além de apreender receptores piratas (somente no Rio de Janeiro foram cerca de 1 milhão deles apreendidos desde 2020), já houve centenas de bloqueios a sites que comercializam conteúdo ilegalmente.

FONTE: ABTA

Temas relacionados:

Polícia e Justiça apertam o cerco sobre comércio de produtos piratas

Anatel quer tirar produtos ilegais das lojas de e-commerce

Responsáveis por sites piratas se espalham por 10 estados

Polícia europeia descobre rede com 40 mil canais de vídeos piratas