Automação no Brasil deve faturar US$ 1,1 bilhão este ano

Com base em uma pesquisa internacional publicada pelo site especializado Statista, a Aureside (Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial) está divulgando um amplo estudo sobre o setor no Brasil. Organizado em seis segmentos (Conforto e Iluminação, Entretenimento, Controle e Conectividade, Eletrodomésticos Inteligentes, Segurança e Gerenciamento de Energia), o documento está à venda no site da entidade, com desconto para os filiados.

Segundo o levantamento, o mercado brasileiro de automação deve faturar cerca de US$ 1,1 bilhão em 2020, já considerados os efeitos da COVID-19. Para os próximos anos, a estimativa é de crescimento médio anual de 22%, chegando a US$ 3,1 bilhões em 2025.

O Brasil ocupa o 11o. lugar entre os países que adotam o conceito de “casa inteligente”. Dos cerca de 60 milhões de domicílios existentes no país, o estudo indica que entre 1,4 e 3,2 milhões já possuem algum tipo de sistema automatizado. EUA e China são os líderes nesse ranking, com previsão em torno de US$ 25 bilhões de faturamento este ano.

De acordo com a Aureside, o segmento Smart Home abrange todos os dispositivos e serviços relacionados à automação para uso privado (B2C). Esses dispositivos são os que se conectam direta ou indiretamente à internet, com a função de controle, monitoramento e regulação de funções numa residência familiar.

Para ter acesso ao estudo em português, acesse este endereço. Para ver mais notícias sobre o mercado Smart Home, visite nosso hot site.

FONTE: Aureside.

Temas relacionados:

Casa inteligente terá edição especial na Home Theater

Smart Home: aumenta o consumo durante a pandemia

Multiroom GR Savage: controle de 6 zonas via rede ou automação

Fórum SBTVD pede sugestões para TV 3.0 no Brasil

COMPARTILHE COM SEUS CONTATOS: