Vendas de fones de ouvido (continuam) crescendo no mundo

 

Por Alexandre Algranti*

A consultoria britânica Futuresouce apontou um crescimento de 26% nas vendas globais de fones de ouvido no terceiro trimestre deste ano, quando comparado ao ano anterior, totalizando a cifra estratosférica de US$ 5.5 bilhões.

O fone de ouvido continua sua escalada como o segundo dispositivo portátil mais importante para o ser humano conectado, lembrando que existem aproximadamente 14 bilhões de ouvidos para serem cobertos por algum dispositivo eletroacústico. E haja ouvido!

A operação sem fio combinada ao cancelamento de ruídos veio para ficar, e quando integrados a outras funções faz surgir o smart headphone, a nova e derradeira categoria de fones de ouvido.

Vendas expressivas de modelos topo de linha – como Bose QC 35 II e Sony WH-1000XM3, ambos com integração com o Google Assistant – indicam que os consumidores estão mais propensos a investir para obter uma experiência sonora melhor.
Segundo a Futuresource, as vendas de fones sem fio dobraram em volume nos últimos doze meses, atingindo aproximadamente US$ 1 bilhão em todo o mundo, com o Apple Airpod na liderança seguido por modelos da Jabra e da Bose. Um entre dez fones sem fio vendidos no trimestre foram para esportistas, o que aponta como uma medida de diferenciação para diversos fabricantes.

Em termos de volume total, a Sony aparece na liderança de mercado mundial, seguida por JBL e Apple, com as três marcas ganhando mercado da Philips no terceiro trimestre.
O relatório indica ainda a forte atividade do mercado no leste europeu, com crescimento de dois dígitos em unidades; bom desempenho no mercado asiático, um crescimento surpresa na Europa Ocidental e inferior a 1% no mercado norte-americano, devido a saturação.

O Brasil não foi incluído nesse estudo. Ao acompanhar o mercado, conversar com importadores oficiais e tabular as estatísticas de importação dos últimos anos, a minha conclusão é que o mercado tem crescido porém com forte componente informal. O que representa uma concorrência desleal com os importadores.

FONTE: Jack Wetherill ([email protected]hq.com)

*Alexandre Algranti é o Chief Headphone Officer do site fonesdeouvido.com.br. Leitores deste blog tem 10% de desconto em qualquer compra no site com o código HT2018.

Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram

htbest