Teste: fone ATH-M60x mantém a linhagem da marca

Por Alexandre Algranti*

O fone over-ear fechado ATH-M50, da Audio Technica – e suas atuais encarnações – é possivelmente o modelo profissional mais popular entre os audiófilos. Em boa parte devido ao seu falante com generosos 45mm de diâmetro, com espiras de uma liga de cobre e alumínio que dão um “punch” sonoro muito forte, algo vital para as aplicações profissionais.

Com ergonomia on-ear fechada, o ATH-M60x é o mais novo membro da série M de fones para monitoração de estúdio da marca japonesa, e possui o mesmo falante utilizado no M50.

O fone vem acondicionado em uma embalagem elegante, característica da série M, acompanhado de três cabos destacáveis, sendo um espiralado de 1,20m até 3m e dois retos com respectivamente 3m e 1,20m de comprimento, além de uma bolsa de couro sintético para o seu armazenamento.

1,2,3 Testando !

Além da óbvia diferença de tamanho e ergonomia, quando comparada à do M50, o que mais chamou a atenção foi a construção em metal da tiara e a exposição do cabo de conexão dos falantes, esta última dando um visual retrô bacana que, porém, requer cuidados para não ser danificado.

E o peso, quase um terço menor do que o do M50, torna o novo modelo ainda mais atraente para uso constante por técnicos e amantes da música.

Como de praxe, sujeitamos o fone a um teste eletroacústico ergométrico, desta vez indo dos magníficos solos de piano de Arthur Rubinstein, passando pela voz sedutora de Carly Simon e finalmente o som cáustico e explosivo do Rage Against the Machine.

Avaliação

ConfortoEspumas macias, baixo peso e ajuste da tiara preciso. Dá para esquecer o fone na cabeça. Fácil de armazenar na pasta ou bolsa.
DinâmicaSom poderoso característico dos fones profissionais da Audio-Technica. Carly Simon e Zach de la Rocha aprovariam.
Equilíbrio tonalGraves profundos e agudos realçados característicos dos modelos de estúdio da Audio-Technica.
Palco SonoroReproduziu os arquivos binaurais do disco de teste com precisão.
IsolamentoBom isolamento, dadas as características construtivas.
Construção
Produto sólido. Espumas e tiaras removíveis para fácil substituição. Cabos de conexão aos alto-falantes requerem uma atenção especial; talvez pudessem ser de perfil achatado e menos expostos, ou com um conector como do Sennheiser HD 25. Fones basculantes também seriam bem-vindos.

Veredito

O M60x é uma excelente escolha para quem quer levar o som de estúdio para o seu dia a dia, com tamanho e design discretos e qualidade sonora profissional. A baixa impedância, por sua vez, permite até utilização com dispositivos móveis. Em alguns casos, o fone pode substituir um par de caixas monitoras near-field na avaliação crítica de conteúdo musical.

Dados técnicos
  • Peso: 200g sem o cabo e o conector
  • Resposta de frequência: 15Hz-28kHz
  • Impedância: 32 Ohms
  • Sensibilidade: 102dB SPL
  • Potência máxima:  1.600 mW @ 1KHz
  • Preço sugerido: R$ 1.899,00
Testado com:
  • Celular Samsung Galaxy S9+
  • iPhone 7 plus
  • Arquivos FLAC + player
  • Arthur Rubinstein, 50 Masterworks, 24/44,1
  • Black Sabbath, Vol.4, 24/96
  • Carly Simon, Boys In The Trees, 24/192
  • Chet Baker, Baker´s Holiday, 24/192
  • Rage Against The Machine, Rage Against The Machine, 24/44,1
  • Vários Artistas, The Chesky Ultimate Headphone Demonstration Disc, 24/192

*Alexandre Algranti é o Chief Headphone Officer do site fonesdeouvido.com.br. Leitores deste blog tem 10% de desconto em qualquer compra no site com o código HT2018.

Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram
LINKEDIN

htbest