Novos receivers Integra apostam em Dolby Atmos e DTS:X

receiver_integraNos novos formatos de áudio multidimensional toda a trilha de um filme é trabalhada sobre o som e movimento de objetos, o que traz aos usuários uma experiência de envolvimento surround mais realista. Por isso, fabricantes tradicionais de receivers já aderiram aos processamentos Dolby Atmos e DTS:X em toda a linha.

No caso da Integra, o processador DHC-60.7 e os receivers, todos de 7.2 canais, DTR-50.7 (135W/por canal), 40.7 (110W), 30.7 (100W), exceto o 20.7 (65W), estão preparados para atualização de firmware, via internet, do DTS:X. Este permite maior imersão, através de caixas posicionadas à frente, atrás, pelos lados, ou acima dos ouvintes, além de controles de diálogo e faixa dinâmica.

O processador é do tipo balanceado, com entradas e saídas XLR para todos os canais, construção com estágios separados e certificado THX Ultra2 Plus– com ajustes avançados –, para favorecer o desempenho sonoro. O selo THX (Select2 Plus) também está presente no DTR-50.7 e 40.7, assim como a conexão HDBaseT (veja um vídeo de como funciona).

Todos possuem conversores D/A de 384kHz por 32 bits, para a reprodução detalhada de codecs, como FLAC, ALAC e DSD, com músicas em HD. E ainda conectividade Wi-Fi com acesso a serviços de streaming, AirPlay, HDMI 2.0a e saídas analógicas Zone2; enquanto o DHC-60.7 e o DTR-50.7 vêm com HDMI Zone2.

Fonte: redação HOME THEATER & CASA DIGITAL / Som Maior

COMPARTILHE COM SEUS CONTATOS: