Nos EUA, assistentes de voz estimulam casa inteligente

Pesquisa divulgada esta semana pela consultoria Parks Associates, e realizada entre 10.000 americanos com conexão de banda larga, indica que está crescendo o uso de controles de automação nas residências. O estudo  – intutulado Smart Home Buyer Journey and User Experience – indicou que 29% dos lares americanos já possuem pelo menos um aparelho conectado à internet e utilizam assistente de voz.

Os dois fenômenos estão interligados, segundo os pesquisadores. Entre 2018 e 2019, subiu 38% a proporção de domicílios adotando recursos inteligentes, incluindo dispositivos que acionamento de luzes, alarmes ou algum tipo de controle automatizado. “A maior parte dos controles está integrada a sistemas de segurança”, explicou Brad Russell, diretor de pesquisas da Parks.

Segundo ele, a maioria dos usuários não adquire vários controles smart de uma vez, mas quando acumulam três ou mais dispositivos acabam migrando para sistemas de automação capazes de comandar tudo. Já os assistentes de voz estão servindo como porta de entrada para a aquisição de controles: 29% dos lares com banda larga possuem um Alexa, Google ou Siri), sendo que aproximadamente 75% desses usuários afirmam ter adquirido primeiro o assistente e depois a automação.

“Ao integrar asssistentes de voz com tomadas , lâmpadas ou termostatos inteligentes, as empresas podem oferecer uma introdução guiada à experiência de automação. Essa combinação também facilita o suporte à auto-instalação, que está se tornando significativamente mais importante após o surto de COVID-19”, diz Russell. (clique aqui para ver mais detalhes sobre a pesquisa em português).

FONTE: Parks Associates

Temas relacionados:

Rivais Crestron e Lutron unem seus sistemas de automação residencialSemana da Automação será online, com nove fabricantes
Savant compra parte da General Electric
Mercado imobiliário busca mais recursos smart

COMPARTILHE COM SEUS CONTATOS: