Exclusivo: VP mundial da Crestron fala sobre o mercado brasileiro

No próximo dia 25 de março, a Crestron realiza pela primeira vez no Brasil a Crestron Home World Tour. Essa série de eventos é promovida em vários países com o objetivo de demonstrar os benefícios do sistema operacional Crestron OS, que agora está em sua versão 3.0. O evento é exclusivo para integradores de áudio, vídeo e automação. Clique neste link para se inscrever.

Um dos destaques do evento será a presença – pela primeira vez no Brasil – do vice-presidente de Residential Programs da Crestron, John Clancy, que assumiu o cargo em 2016. Sua empresa anterior, a ACS, tornou-se uma das maiores dos EUA em áudio residencial, home theater e controles de iluminação. Em 2015, Clancy foi nomeado membro do Board of Directors da CEDIA. Na Crestron, ele é responsável pelas estratégias de vendas e marketing, além dos programas para revendas e usuários finais.

Nesta entrevista exclusiva, Clancy (foto) explica sua expectativa em relação ao Crestron Home World Tour, as recentes mudanças na operação brasileira e as perspectivas para o mercado de home automation no Brasil, entre outros assuntos. Confira:

P – Quantos países a Crestron pretende atingir com o Crestron Home World Tour?

R – Na verdade, começamos no ano passado na Austrália, depois fomos para o Reino Unido (Londres) e então iniciamos a fase Estados Unidos, onde estivemos em Nova York, Phoenix, Miami, Los Angeles e Denver.

P – E qual é a sua expectativa em relação ao evento no Brasil?

R – A ideia é demonstrar as oportunidades de negócio que a plataforma Crestron Home oferece: velocidade e facilidade de implantação, além de uma fantástica experiência de usuário (UX), que é muito intuitiva. O fato de ser uma plataforma mais atraente como negócio e mais competitiva permite que nossas revendas se beneficiem duplamente.

P – A Crestron vem sendo líder no mercado de automação residencial há muitos anos, mas recentemente surgiram muitas marcas concorrentes. Como a empresa espera reconquistar a liderança? Qual é a estratégia?

R – Acho que ninguém no mercado jamais questionou a qualidade do nosso hardware e do nosso suporte. No entanto, não tem sido fácil implantar nossos sistemas esses anos todos. Deixamos a questão da experiência do usuário nas mãos de revendas e programadores, e isso nem sempre dá bons resultados. A plataforma Crestron Home resolve esse problema com sua facilidade de instalação e uma UX de padrão internacional.

P – Já conhecíamos o sistema Crestron OS, mas na última CEDIA, em setembro, foi lançada a versão 3.0. Quais seriam os principais benefícios dessa plataforma do ponto de vista do consumidor?

R – Os aspectos estético e intuitivo são fantásticos, e em muitos casos as pessoas vão querer acrescentar mais sistemas como esse. Para o revendedor, a vantagem é que poderá instalar nossos melhores produtos de forma mais fácil e rápida do que nunca, e sem a necessidade de mão-de-obra cara. Isso já foi provado, e nós até já realizamos um webinar com revendas convidadas para tratar do assunto.

P – Quais são as principais vantagens para os parceiros em trabalhar com a Crestron no segmento residencial?

R – Na minha opinião, é a tranquilidade de saber que nosso hardware de alta qualidade agora tem o suporte de uma UX desenvolvida pela própria Crestron, que permite entregar e implantar sistemas em escala.

P – Na CES, em janeiro, vimos uma série de soluções em home automation apresentadas por grandes marcas da internet, como Apple, Google e Samsung. De que forma esses lançamentos podem impactar o mercado que existe hoje?

R – O que essas empresas fazem melhor é ampliar o conhecimento do público sobre o mercado Smart Home e definir um padrão de expectativa dos consumidores em relação aos recursos que desejam. Só que essas empresas de internet estão vendendo produtos DIY (faça-você-mesmo), não para instalações profissionais. De qualquer modo, trabalhamos com todas essas grandes marcas e com nossas revendas visando a melhor integração desses produtos com nossos sistemas.

COMPARTILHE COM SEUS CONTATOS: