Nos EUA, integradores apostam na automação para consumo de água

Num primeiro momento, nenhum integrador de sistemas de áudio, vídeo e automação irá gostar de ver seu trabalho equiparado ao de um eletricista, quanto mais ao de um encanador. Pois é exatamente o que propõem alguns profissionais americanos de automação residencial, com base na grande variedade de soluções “smart” para controle do consumo de água e a detecção de vazamentos.

Na CEDIA Expo, em setembro, e agora na CES de Las Vegas, apareceram muitas empresas com essa especialidade. Quase todas adotando recursos de Inteligência Artificial, sempre ela, que se revelam valiosos também nas instalações hidráulicas. Como são raros os proprietários que gostam de lidar com vazamentos e infiltrações, eis aí uma nova oportunidade de negócio para os integradores.

O site CE Pro, que citamos aqui frequentemente por ser a “bíblia do integrador”, analisou a tendência em artigo recente. Estão em alta os projetos sustentáveis, que incluam itens como reaproveitamento da água de chuva e aumento da área não concretada das casas, ou seja, com mais gramados e plantas, que precisam ser irrigados periodicamente. Passa a ser imperativo prevenir todo tipo de vazamento, que significa desperdício de água. Assim como é importante monitorar a própria qualidade da água que a família consome.

Para tudo isso existem soluções de tecnologia. A fabricante inglesa Hero Labs, por exemplo, lançou o Sonic, este detector de vazamentos que é instalado na tubulação e contém uma válvula para interromper automaticamente o fluxo de água. O aparelhinho é alimentado por 4 baterias de lítio do tipo AA, que duram dois anos, diz a empresa. Mais: consegue analisar a quantidade de água usada em cada aparelho da casa (chuveiro, máquina de lavar, bomba de piscina) e enviar esses dados a uma central – que pode estar a até 300m de distância.

Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram
LINKEDIN

htbest