TVs Micro LED são a “próxima revolução”, diz Samsung

Por ORLANDO BARROZO, enviado especial

Exibidos na CES 2018 como protótipos, os TVs Micro LED já estão prontos para ser colocados no mercado. Pelo menos, é o que garante a Samsung, principal defensora dessa tecnologia tida como a única capaz de superar os painéis orgânicos (OLED). Trata-se de uma nova concepção de display, e pela reação dos visitantes da CES 2019, aqui em Las Vegas, o impacto sobre os usuários será significativo.

“Essa tecnologia representa a vanguarda da próxima revolução das telas”, disse Jonghee Han, presidente da divisão de displays da Samsung Electronics, ao apresentar o produto na segunda-feira. “Podemos agora produzir telas verdadeiramente inteligentes, em módulos customizáveis que eliminam as fronteiras dos formatos tradicionais. E com uma qualidade de imagem que supera todas as outras”.

Os painéis Micro LED são produzidos a partir de pequenos módulos inorgânicos de leds que emitem a própria luz, comandados por microscópicos chips para produzir milhões de gradações das cores primárias (vermelho, verde e azul). A combinação desses micromódulos – daí o nome Micro LEDs – com softwares avançados entrega imagens com níveis de detalhamento nunca vistos até hoje (aqui, mais detalhes sobre essa tecnologia).

Se no ano passado a Samsung impressionou os visitantes da CES com um TV de 146 polegadas, apelidado “The Wall”, agora o impacto se dá em dois tempos: um gigante de 219” atrai de longe os olhares para suas imagens 4K, enquanto em outro ponto do estande um modelo “pequeno” (75”) torna tudo mais real. Este é o modelo que deverá ser lançado este ano em alguns países, ainda não definidos.

Para o consumidor, uma das vantagens é poder “montar” seu TV Micro LED do modo mais conveniente. Essa tecnologia permite compor os módulos da tela em diversas configurações, para tornar as imagens mais horizontalizadas, ou retangulares, de acordo com os conteúdos exibidos. Segundo a Samsung, é possível assistir aos conteúdos no formato convencional 16:9, mas também no chamado superwide (21:9), ou mais retangular (32:9), e até voltar a antigo formato de tela quadrada, sem alterar a qualidade da imagem.

Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram

htbest

%d blogueiros gostam disto: