Para maior pureza sonora, cabos especiais são feitos com a Nasa

Cabos de boa qualidade são fundamentais para conduzir o sinal elétrico com total neutralidade e blindagem, mas poucos fabricantes levam essas características tão a sério quanto a Nordost, desde 1991, uma das mais renomadas no círculo audiófilo. A boa reputação se deve ao desenvolvimento dos cabos de áudio planos (flat) distribuídos entre as quatro linhas, em especial as séries de referência Valhalla 2 e Odin 2, embora até na família Leif, considerada de entrada, existam modelos que atendem o orçamento de ouvidos exigentes, como ressalta a empresa americana representada no Brasil pela AV Group.

Com tecnologias e materiais de alta condutividade projetados para a indústria aeroespacial em conjunto com a Nasa, a Nordost relata diversos benefícios proporcionados pelos seus cabos planos. Entre as quais a menor interação entre o material de isolamento e os condutores. Isso é obtido ao elevar o número de filamentos (Dual Mono-Filament) suspensos em ar e separados num desenho de fita, para não diminuir a velocidade da transmissão e aumentar a resistência. Esses fatores resultariam na perda de informações vitais ao longo do caminho e exigiriam mais energia, afetando negativamente a sonoridade.

Além disso, a construção plana e a capacidade de ajustar o espaçamento dos condutores reduzem a microfonia interna e a propagação de sinais de altas frequências, que viajam para a superfície do condutor em vez do centro, elevando drasticamente a resistência do cabo em frequências específicas. Mas é a redução no contato físico do cabo com o solo dos benefícios mais importantes desses exóticos cabos flat. Ainda segundo a Nordost, os condutores são impactados negativamente pela eletricidade estática armazenada no piso; e quando há essa interação, a capacitância dos cabos aumenta.  

Formada por cabos analógicos e digitais, incluindo HDMI para 4K, a linha Valhalla 2 usa condutores de cobre de núcleo sólido banhado a prata e a técnica Holo:Plug no conector, outra patente da Nordost, para preservar a integridade do sinal por meio de maior contato elétrico e mecânico. Produzidos nos EUA, os modelos de interconexão trabalham com dez condutores de 24 AWG nas opções RCA ou XLR; enquanto os de caixa com 28 de 22 AWG nas terminações banana e espada. O único cabo de força da linha mantem a tecnologia Dual Mono-Filament, com sete condutores de 16 AWG, em versões de 15 e 20 ampéres.

Fonte: Revista HOME THEATER & CASA DIGITAL

Temas relacionados:

O QUE É HIGH-END? VOCÊ SABE?
HDMI especial da Absolute pode transmitir 4K com melhor desempenho
Fabricante de cabos AudioQuest investe em fones high-end
Cabos HDMI: saiba quando é hora de trocar

Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram
LINKEDIN

htbest